ACONTECE NA FASAP

PROFESSOR PARTICIPA do VI Congresso Brasileiro de Prevenção e Tratamento de Feridas associado ao X Congresso Iberolatinoamericano sobre Ulceras y heridas-SILAUHE

Entre os dias 31 de outubro a 3 de novembro, do corrente ano, aconteceu na cidade de Salvador o VI Congresso Brasileiro de Prevenção e Tratamento de Feridas associado ao X Congresso Iberolatinoamericano sobre

Ulceras y heridas-SILAUHE, tendo como tema principal: Feridas na Invisibilidade. Evento este idealizado por umas das maiores celebridades em feridas no Brasil e no Mundo, Professora e Doutora Mara Blank, presidente da SOBENFEE (Sociedade Brasileira de Enfermagem em Feridas e Estéticas), que demonstrou muita simpatia e competência em realizar este grandioso evento que contou com grandes nomes de especialistas do mundo todo, além é claro... das últimas inovações tecnológicas nesta área que cresce a cada dia; com técnicas e produtos cada vez mais tecnológicos e eficazes na prática profissional.

O evento focou a importância dos enfermeiros em registrar e evoluir de forma técnica e categórica estas lesões, tendo em vista a importância para o meio acadêmico e desenvolvimento de futuras pesquisas nesta área.

Dentre as apresentações, uma das mais aclamadas, ficou por conta da Jovem Alcione Matos, vice-presidente da SOBENFEE que apresentou em sua tese de doutorado a utilização do plasma rico em plaquetas nas feridas com objetivo de auxiliar na reparação tecidual e melhoramento da resposta cicatrizacional.

Outra figura marcante que esteve presente, foi o jovem médico paduano Dr. João Gabriel Daher que palestrou sobre epidermólises bolhosas, doença que causa grande sofrimento e anseio para o doente e seus familiares.

O evento apresentou uma maior popularização das terapias de pressão negativas e as luzes como o led e o laser, prática cada vez mais comum utilizadas por enfermeiros no dia-a-dia e sobretudo a aplicação da matriz dérmica, produto criado em alta tecnologia utilizado como pele artificial em clientes com grande área de destruição de tecido como nos grandes queimados e politraumatizados.

A necessidade constante de crescimento profissional e a busca por conhecimento, faz com que cada vez mais os profissionais recorram ao meio científico para responder as perguntas presentes na prática diária e contribuir para uma melhor qualidade de vida da comunidade, assim como o conhecimento pessoal e as trocas de experiências técnicas entre colegas do mundo todo com soluções criativas e categóricas.

Desta forma deixo registrado o grande crescimento profissional e pessoal ao participar e conhecer estes exemplares profissionais que preservam acima de tudo a humildade e a amizade, manifesta na simplicidade e na vontade de ver um mundo com menos sofrimento e feridas.

GALERIA